A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Alegado "grupo terrorista" desmantelado na Venezuela

Alegado "grupo terrorista" desmantelado na Venezuela
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades venezuelanas dizem ter detido cinco elementos de uma "célula terrorista" ligada a Óscar Pérez, o ex-piloto da polícia que no ano passado roubou um helicóptero e atirou granadas contra edifícios do Governo.

Procurado em todo o país foi encurralado esta segunda-feira pelas forças policiais no esconderijo onde se encontrava nos arredores de Caracas.

"Estão a disparar contra nós. Usam lança granadas, francoatiradores. Há civis aqui dentro. Dissemos que nos entregaríamos, mas não querem que nos entreguemos. Querem matar-nos", disse o ex-polícia num vídeo divulgado através das redes sociais em que aparece com o rosto ensanguentado.

Dois polícias e vários alegados terroristas morreram na operação. Desconhece-se o que aconteceu a Óscar Pérez. A CNN diz que morreu mas a informação não foi oficialmente confirmada.

O Presidente venezuelano disse que o grupo desmantelado preparava um ataque com um carro-bomba e era financiado a partir da Colômbia.

"Já estão a falar e a contar tudo. Os planos terroristas que tinham eram aterradores", sublinhou Nicolás Maduro.

O nome de Óscar Pérez tornou-se conhecido em julho do ano passado. De acordo com o Governo lançou várias granadas de um helicóptero da polícia científica contra edifícios governamentais em Caracas.