EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Salah Abdeslam não quer voltar a comparecer em tribunal

Salah Abdeslam não quer voltar a comparecer em tribunal
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O único sobrevivente do grupo jihadista que levou a cabo os atentados de 13 de novembro que vitimaram 130 pessoas em Paris, recusou voltar a comparecer ao julgamento de Bruxelas por tentativa de homicídio contra polícias bruxelenses na altura em que foi encontrado depois de meses de fuga.

PUBLICIDADE

Único membro ainda vivo das células terroristas autoras dos atentados de 13 de novembro de 2015 em Paris, Salah Abdeslam, não quer voltar a comparecer perante o tribunal de Bruxelas na próxima quinta-feira.

A sessão judicial de segunda-feira abriu o julgamento de Abdeslam, juntamente com um cúmplice, Sofiane Ayari, por tentativa de homicídio contra polícias bruxelenses em março de 2016, depois de meses de fuga. 

Foi pedida uma pena de 20 anos de prisão; a audiência foi suspensa até quinta-feira, que não conta já com presença do réu.

O francês de origem marroquina e de 28 anos anunciou o silêncio com um toque de insolência: "O meu silêncio não faz de mim nem um culpado nem um criminoso, é a minha defesa", afirmou em audiência, acrescentando "não tenho medo de vocês, não tenho medo dos vossos aliados, dos vossos associados, deposito a minha confiança em Alá e é tudo."

Salah Abdeslam fica agora na prisão de Fleury-Mérogis, perto de Paris. 

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Julgamento de megaprocesso por tráfico de droga com mais de 120 arguidos arranca na Bélgica

Andrew Tate vai a julgamento na Roménia por violação e tráfico de seres humanos

Processo de seleção do júri promete atrasar julgamento de Trump