Última hora

Última hora

Linha ocidental da Síria debaixo de fogo

Em leitura:

Linha ocidental da Síria debaixo de fogo

Linha ocidental da Síria debaixo de fogo
Tamanho do texto Aa Aa

O regime sírio retomou os raides no enclave rebelde de Ghouta Oriental, ao lado de Damasco. A ofensiva aérea dura há cinco dias. Contam-se já mais de 230 mortos, entre os quais perto de seis dezenas de crianças.

Calcula-se que haja cerca de 400 mil habitantes bloqueados nesta vasta área, onde as condições humanitárias são dramáticas. As agências da ONU não têm conseguido atravessar o cerco para transportar ajuda.

A norte, enquanto Idlib assiste a um ressurgimento do grupo Estado Islâmico, as localidades fronteiriças como Afrin continuam a ser alvo de bombardeamentos por parte da aviação turca que pretende atingir as milícias curdas. As autoridades locais acusam Ancara de provocar uma crise humanitária que já obrigou dezenas de milhares de habitantes a fugirem de casa.

Emmanuel Macron, o presidente francês, apelou ao chefe de Estado russo, Vladimir Putin, aliado de Bashar al-Assad, para que faça algo para colmatar a violência.