Última hora

Última hora

UE apela à calma entre Turquia e Chipre

Em leitura:

UE apela à calma entre Turquia e Chipre

UE apela à calma entre Turquia e Chipre
Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia veio incitar a Turquia a manter a calma, na recente escalada de tensão face ao Chipre. Recorde-se que a marinha turca bloqueou a passagem de um navio do gigante italiano Eni que navegava em águas cipriotas para explorar gás natural, com a autorização de Nicósia.

Numa declaração do Ministério dos Negócios Estrangeiros turco, pode ler-se o seguinte:

"Apesar de todos os nossos alertas, a administração cipriota-grega prossegue unilateralmente com as suas atividades. Trata-se de um incumprimento dos direitos inalienáveis do povo cipriota-turco."

"Esta atitude é irresponsável uma vez que coloca em causa a segurança e estabilidade da região do Mediterrâneo Oriental".

Por seu lado, Chipre afirma que Ancara violou o "direito internacional" ao intercetar o navio da Eni. Mas o presidente cipriota, Nicos Anastasiades, reeleito recentemente, tenta pôr água na fervura.

"É com tristeza que assistimos às ultimas ações da Turquia. No que diz respeito ao governo cipriota, temos tentado de todas as formas possíveis preservar a calma, evitar uma outra crise e implementar medidas diplomáticas que garantam o respeito pelos direitos soberanos da República de Chipre", declarou Anastasiades.

Com a questão da reunificação sempre pendente, o Chipre anunciou na semana passada a descoberta de vastas jazidas de gás natural que serão exploradas pela Eni e a Total.