Última hora

Última hora

ONU a braços com alegada exploração sexual de sírias

Em leitura:

ONU a braços com alegada exploração sexual de sírias

ONU a braços com alegada exploração sexual de sírias
@ Copyright :
REUTERS/Omar Sanadiki
Tamanho do texto Aa Aa

As Nações Unidas enfrentam acusações de que alguns dos seus funcionários exploraram, sexualmente, mulheres na Síria em troca de ajuda humanitária. A informação foi divulgada pelo canal público de televisão britânico.

Um porta-voz da ONU esclarece que os riscos de abuso e exploração sexual, em situações destas, existem mas que as situações reportadas foram incompletas, fragmentadas e infundadas. Ainda assim, condena e demarca-se deste tipo de situações:

"A simples sugestão de que, de alguma forma, a ONU possa controlar a situação, numa zona de guerra e a conclusão implícita de que possamos começar ou terminar algo é muito simplista e fora da realidade, daquilo que é uma operação de ajuda humanitária, no meio de um conflito aberto e feroz", afirmou Andrej Mahecic, um porta-voz da ONU.

As acusações não foram comprovadas, esclarece, e é impossível monitorizar tudo o que se passa no terreno.

No mês passado, a ONU disse ter tomado medidas para reprimir a exploração, enquanto surgiam acusações da existência de uma cultura de impunidade no seio da organização.