EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Merkel e Trump responsabilizam Assad pelo "inferno" de Ghouta

Ofensiva síria contra rebeldes prossegue na cidade às portas de Damasco
Ofensiva síria contra rebeldes prossegue na cidade às portas de Damasco Direitos de autor REUTERS/ Bassam Khabieh
Direitos de autor REUTERS/ Bassam Khabieh
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Chanceler alemã e Presidente dos Estados Unidos falaram quinta-feira ao telefonema, concordaram em também apelar a Vladimir Putin, enquanto as forças sírias mantém a ofensiva no baluarte rebelde nos arredores de Damasco

PUBLICIDADE

O Presidente da Síria Bashar Al-assad tem de prestar contas pelos alegados ataques químicos e os bombardeamentos realizados sobre civis em Ghouta Oriental, o baluarte rebelde nos arredores de Damasco.

Esta é a conclusão de um telefonema realizado quinta-feira à noite entre a chanceler alemã e o presidente dos Estados Unidos.

Angela Merkel e Donald Trump apelaram ainda a Vladimir Putin para cessar a participação da Rússia nos bombardeamentos em Ghouta e a convencer Assad a parar a ofensiva contra áreas civis e permitir a entrada da ajuda humanitária.

Merkel e Trump também pediram a Moscovo, Teerão e Damasco para aplicarem de imediato a resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas de um cessar-fogo em Ghouta Oriental.

Indiferentes à diplomacia e com o apoio dos raides aéreos, as forças sírias mantiveram a ofensiva continuaram a ganhar terreno aos rebeldes, às portas de Ghouta Oriental.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Forças leais a Assad já controlam parte de Ghouta

Rússia captura aldeia na região de Donetsk

Ataques com drones provocam vários incêndios em Kharkiv