Última hora

Última hora

Merkel e Trump responsabilizam Assad pelo "inferno" de Ghouta

Em leitura:

Merkel e Trump responsabilizam Assad pelo "inferno" de Ghouta

Ofensiva síria contra rebeldes prossegue na cidade às portas de Damasco
@ Copyright :
REUTERS/ Bassam Khabieh
Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente da Síria Bashar Al-assad tem de prestar contas pelos alegados ataques químicos e os bombardeamentos realizados sobre civis em Ghouta Oriental, o baluarte rebelde nos arredores de Damasco.

Esta é a conclusão de um telefonema realizado quinta-feira à noite entre a chanceler alemã e o presidente dos Estados Unidos.

Angela Merkel e Donald Trump apelaram ainda a Vladimir Putin para cessar a participação da Rússia nos bombardeamentos em Ghouta e a convencer Assad a parar a ofensiva contra áreas civis e permitir a entrada da ajuda humanitária.

Merkel e Trump também pediram a Moscovo, Teerão e Damasco para aplicarem de imediato a resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas de um cessar-fogo em Ghouta Oriental.

Indiferentes à diplomacia e com o apoio dos raides aéreos, as forças sírias mantiveram a ofensiva continuaram a ganhar terreno aos rebeldes, às portas de Ghouta Oriental.