Última hora
This content is not available in your region

Crianças em Ghouta vivem "Inferno na Terra", diz UNICEF

Crianças em Ghouta vivem "Inferno na Terra", diz UNICEF
Tamanho do texto Aa Aa

A ajuda humanitária chegou esta sexta-feira a Ghouta, a região das cercanias de Damasco na Síria, fortemente martirizada por bombardeamentos nas últimas semanas. Mas novos ataques, apesar da segurança prometida pelas várias partes, incluindo a Rússia, estão a por em perigo esta ajuda, segundo o coordenador humanitário da ONU na Síria, Ali al-Zaatari.

A UNICEF alerta para a situação das crianças: "A situação, para as crianças, é um Inferno na Terra. Convivem todos os dias com a morte e com mutilações. Há falta de água e de comida. As doenças estão a espalhar-se", conta Henrietta Fore, diretora executiva da organização.

A ONU denuncia, sobretudo, o bombardeamento à cidade de Douma, que está a colocar em sério risco a coluna humanitária do Crescente Vermelho, composta por 13 camiões, que se dirige para esta cidade.

Em Saqba e Hamoryah, duas cidades também na zona de Ghouta, os últimos bombardeamentos terão feito pelo menos 18 mortos, segundo o grupo pró-rebelde com sede no Reino Unido auto-intitulado "Observatório Sírio dos Direitos Humanos".

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.