Última hora

Última hora

Áustria assinala 80° aniversário da anexação pela Alemanha nazi

Em leitura:

Áustria assinala 80° aniversário da anexação pela Alemanha nazi

Áustria assinala 80° aniversário da anexação pela Alemanha nazi
Tamanho do texto Aa Aa

Oito décadas após a anexação à Alemanha nazi, a Áustria assinala a data numa cerimónia onde o presidente austríaco aproveitou para defender uma "convivência pacífica" e o respeito pelas minorias.

Alexander van-der Bellen advertiu, ainda, os mais jovens para que não se deixem levar pelas ideologias neofascistas e de extrema-direita.

O chefe de Estado recordou, ainda, que naquele 12 de março de 1938, "a Wehrmacht alemã veio durante a noite, mas o desdém pela democracia, o desdém pelos direitos básicos e pela liberdade não vieram durante a noite. O militarismo, a intolerância e a violência não vieram durante a noite. Eles instalaram-se na Áustria ao longo do tempo. (...) A Áustria tem o seu quinhão de responsabilidade pelas atrocidades do nacional-socialismo. Os austríacos não foram apenas vítimas, mas também perpetradores, muitas vezes em posições de liderança ".

A Áustria viu a extrema-direita regressar ao Governo, em dezembro.

O Partido Popular Austríaco lidera o Executivo de coligação com os ultranacionalistas do Partido Liberal.

Heinz-Christian Strache, tem-se esforçado para proclamar a rejeição ao nazismo, ao racismo e ao antissemitismo.

O vice-chanceler sublinhou que "a memória do genocídio judeu é um dever constante", anunciando que será edificado, em Viena um monumento com os nomes das 60.000 vítimas austríacas do Holocausto.