EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

James Levine demitido da Ópera de Nova Iorque depois de confirmado assédio sexual

James Levine demitido da Ópera de Nova Iorque depois de confirmado assédio sexual
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O maestro estava suspenso desde dezembro do ano passado depois do The New York Times ter publicado testemunhos de três pessoas que alegam terem sido alvo de abusos sexuais.

PUBLICIDADE

O maestro norte-americano James Levine foi demitido da Ópera Metropolitana de Nova Iorque. A decisão foi tomada na sequência de uma investigação que confirmou casos de abuso e assédio sexuais. Num comunicado, a chamada "Met" explica que ficou provado que James Levine praticou atos de abuso sexual e teve uma conduta de assédio enquanto trabalhou com "artistas vulneráveis que estavam em início de carreira".

O maestro estava suspenso desde dezembro do ano passado depois do The New York Times ter publicado testemunhos de três pessoas que alegam terem sido alvo de abusos sexuais.

James Levine, de 74 anos negou todas as acusações.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Homem imolou-se no exterior do tribunal onde Donald Trump está a ser julgado

Trump recebeu presidente polaco em Nova Iorque para reunião "amigável"

Agentes da autoridade mortos a tiro no Estado de Nova Iorque