Última hora

Última hora

Londres ameaça boicotar Mundial e cortar sinal à Russia Today

Em leitura:

Londres ameaça boicotar Mundial e cortar sinal à Russia Today

Londres ameaça boicotar Mundial e cortar sinal à Russia Today
Tamanho do texto Aa Aa

O governo da Rússia tem de se explicar o mais depressa possível sobre o caso de Serguei Skripal, o antigo espião envenenado com um agente nervoso, juntamente com a filha, sob pena de ver cortadas as relações com o Reino Unido. O governo de Theresa May lançou um ultimato a Vladimir Putin para que dê explicações. A Rússia pode agora vir a enfrentar sanções, se continuar a não colaborar no esclarecimento do caso.

O governo britânico esteve reunido esta terça-feira de manhã para decidir quais os próximos passos a tomar. As sanções podem implicar a expulsão de diplomatas ou um boicote, por parte da Inglaterra, do Mundial de Futebol deste ano, jogado na Rússia. Outra medida, que está a ser ponderada pela entidade reguladora britânica, é o corte do sinal do canal de televisão Russia Today, considerado um órgão de propaganda do Kremlin.

Se Londres acusa diretamente Moscovo de estar implicado no envenenamento do ex-agente, o presidente americano Donald Trump é mais prudente: "Pelas provas que os britânicos detêm, parece que o caso tem origem na Rússia. Não sei se chegaram ou não a uma conclusão, mas vou discutir o assunto com Theresa May ao telefone", disse Trump.

A tentativa de homicídio do antigo espião, tornado agente duplo a trabalhar para Londres, que esteve já preso em Moscovo, aconteceu na cidade de Salisbury, no sul de Inglaterra. A polícia está a passar a pente fino os locais por onde passou Serguei Skripal e diz que não há risco para a população. No entanto, os habitantes locais estão preocupados. Foram encontrados vestígios do agente nervoso em vários sítios.