EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Nova explosão volta a agitar a cidade de Austin

Nova explosão volta a agitar a cidade de Austin
Direitos de autor REUTERS/Tamir Kalifa
Direitos de autor REUTERS/Tamir Kalifa
De  João Paulo Godinho com LUSA
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A quarta explosão na capital do estado do Texas fez mais dois feridos, desta feita sem gravidade.

PUBLICIDADE

Uma nova explosão na noite deste domingo está a abalar a cidade de Austin, nos Estados Unidos da América.

Pelo menos duas pessoas ficaram feridas, depois de três bombas terem detonado desde o início deste mês noutras zonas da cidade, causando dois mortos e dois feridos.

Os serviços de emergência informaram, através da rede social Twitter, que uma explosão no sudoeste de Austin feriu dois homens, com cerca de 20 anos, aparentemente sem gravidade. As vítimas foram levadas para o hospital. A polícia interditou o acesso ao bairro suburbano onde o rebentamento ocorreu e apelou aos moradores da zona para que permaneçam em casa.

A polícia tem mais de 500 agentes envolvidos nas investigações e alerta a população para não se aproximar de possíveis pacotes ou encomendas suspeitas.

"Não só não toque em nenhum pacote ou qualquer coisa que pareça um pacote. Nem se aproxime neste momento. E é importante agora para qualquer pessoa deste bairro permanecer dentro de casa e dar-nos tempo para trabalhar", afirmou Brian Manley, chefe da polícia de Austin.

A 02 de março, um homem de 39 anos morreu devido à explosão de uma bomba, no leste de Austin, enquanto a 12 de março, mais duas explosões causaram a morte de um jovem de 17 anos e ferimentos a duas mulheres, num outro bairro também no subúrbio no leste da cidade.

Entretanto, as autoridades recorreram também ao Twitter para explicar como proceder caso surja uma  nova bomba e para anunciar uma recompensa por informações que possam ajudar a resolver este caso.

O responsável da polícia já afirmou que as três primeiras explosões estão relacionadas e podem constituir crimes de ódio, mas os investigadores ainda não excluíram qualquer possível motivo nem qualquer ideia “sobre que ideologia" possa estar por detrás destes ataques.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polícia encontrou gravação deixada pelo suspeito do ataque de Austin

Secretismo em torno da hospitalização de Lloyd Austin cria desconforto na Casa Branca

Incêndio numa fábrica na Coreia do Sul faz pelo menos 22 mortos e seis feridos