Operação Fizz: Orlando Figueira sai em liberdade

Operação Fizz: Orlando Figueira sai em liberdade
De  Euronews com Agência Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Acusado de ter sido corrompido pelo ex-vice-presidente de Angola, Orlando Figueira deixou de estar com pulseira eletrónica, depois de um ano e meio em prisão domiciliária.

PUBLICIDADE

A medida de coação de prisão domiciliária ao ex-procurador Orlando Figueira foi hoje revogada, passando o arguido no processo Operação Fizz a estar em liberdade, segundo a sua advogada.

Orlando Figueira, acusado de ter sido corrompido pelo ex-vice-presidente de Angola, deixou de estar com pulseira eletrónica, depois de um ano e meio em prisão domiciliária.

Os juízes determinaram, contudo, que o arguido entregasse o passaporte, pelo que não pode ausentar-se para o estrangeiro.

Sobre a proibição de contactos, segundo a advogada Carla Marinho, os juízes ainda não tomaram qualquer decisão.

Depois de ter sido ouvido à porta fechada hoje à tarde e de conhecer a decisão, Orlando Figueira disse aos jornalistas que ia para casa e esperar pelos técnicos da equipa de reinserção social para remoção do dispositivo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Operação Maestro": O que sabemos até agora sobre o novo caso de corrupção em Portugal

Eleições Portugal: Mais de 200 mil eleitores optaram por votar antecipadamente

Madeira. Arguidos saem em liberdade com termo de identidade e residência