Síria: E agora, Trump?

Síria: E agora, Trump?
Direitos de autor REUTERS
Direitos de autor REUTERS
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Duas semanas depois de anunciar que iria retirar as tropas da região de conflito, o presidente norte-americano quer avançar com uma ação militar

PUBLICIDADE

Apesar de há duas semanas ter anunciado o retirar das tropas da Síria, o presidente norte-americano mudou de ideias depois do ataque químico deste domingo em Douma e ameaçou responder com uma ação militar sobre a região.

Um ataque pelo mar pode ser a reposta do governo dos EUA e, desta vez, França, Reino Unido e Riad poderão juntar-se à força.

O que se impõe agora é: Qual será mesmo o objetivo adjacente?

Alguns especialistas acreditam que a resposta dos EUA poderá ser só de afirmação do país perante o conflito sírio. Uma reação mais política do que militar.

"Estará ele a reagir por reagir? Será uma resposta política ou militar?", deixou no ar Robert Burns, jornalista da AP especialista em Segurança Nacional.

Enquanto nada se sabe sobre as sanções dos EUA, continuam as investigações para saber quem foi ou foram os responsaveis pelo ataque químico que matou pelo 70 pessoas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Ainda há muitas opções em cima da mesa"

Reino Unido na Síria? Ministros deverão decidir esta quinta-feira

EUA preparam resposta ao ataque na Síria