Última hora

Última hora

"Ainda há muitas opções em cima da mesa"

Em leitura:

"Ainda há muitas opções em cima da mesa"

"Ainda há muitas opções em cima da mesa"
@ Copyright :
REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

Desde o ataque químico de Douma, na Síria, que Trump não dá descanso às ameaças.

"Os mísseis (...) irão chegar" foi um dos últimos avisos que o presidente norte-americano fez à Rússia.

Donald Trump escreveu no Twitter: “A Rússia promete abater todos e quaisquer mísseis disparados para a Síria. Preparem-se Rússia, porque eles irão chegar, bonitos e novos e ‘inteligentes’!”.

Donald Trump

Minutos depois, o presidente norte-americano voltou a escrever na rede social:

"A nossa relação com a Rússia nunca esteve tão mal como agora, e isso incluí uma guerra fria. Não há razão para isto. A Rússia precisa que a ajudemos com a economia, algo que seria bem mais fácil de fazer, e precisamos que todas as nações trabalhem em conjunto. Parar a corrida às armas?", escreveu o presidente norte-americano, num tom que parece menos ameaçador.

Donald Trump

Ameaças através de Twitter não faltam mas, Sarah Sanders, porta-voz da Casa Branca, admitiu, numa conferência de imprensa, que "há muitas opções em cima da mesa" mas que "ainda não chegaram a uma decisão final.".

Apesar dos ataques vindos de todo o lado, o presidente Vladimir Putin, depois da cerimónia de entrega de credenciais aos embaixadores, desta quarta-feira, disse que espera que o "senso comum" seja soberano e que as "relações internacionais fiquem mais estaveis.".