Amigos de jornalista russo descartam tese de suicídio

Amigos de jornalista russo descartam tese de suicídio
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O jornalista estava investigar os mercenários russos a operar na Síria

PUBLICIDADE

A morte de um jornalista de investigação russo está envolta em polémica. Maksim Borodin faleceu, este domingo, três dias depois de ter "caído" do 15.º andar do apartamento onde morava. A polícia diz que trata de um suicídio, mas os amigos e colegas de trabalho suspeitam que foi assassinado. Um caso que pode estar relacionado com o trabalho do jornalista. Borodin publicou vários artigos ligados ao crime e à corrupção. Nas últimas semanas, direcionou a investigação para a Síria, mais concretamente para os mercenários russos a operar no país. Mais de 200 terão sido mortos pelos raides aéreos da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos.

A chefe de redação do site de noticias online - Novy Den - onde jornalista trabalhava não acredita que na tese de suicídio. De acordo com um amigo, um dia antes do acidente Borodin disse ter visto pessoas armadas junto à porta do prédio onde vivia. Telefonou, mais tarde, para dizer que se tratava, afinal, de um exercício militar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia aborta lançamento do foguetão Angara-A5 a minutos da descolagem

Rússia e Cazaquistão vivem "piores cheias em décadas"

Centenas de russos protestam contra “inércia” das autoridades após inundações