A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Argentinos contestam pedido de ajuda ao FMI

Argentinos contestam pedido de ajuda ao FMI
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Argentina pediu ajuda financeira ao Fundo Monetário Internacional e a decisão foi justificada com a necessidade de preparar o país para o novo cenário global e evitar as crises do passado. O peso argentino encontra-se atualmente num mínimo histórico face ao dólar mas nem todos aceitaram a medida tomada pelo presidente Mauricio Macri.

É o caso de Agustín Rossi, líder da bancada parlamentar da coligação Frente para la Victoria-Partido Justicialista, que afirma que "o Governo recorreu à pior solução, porque sempre que recorreremos ao Fundo Monetário Internacional os argentinos acabaram por receber notícias muito más."

Bem fresca ainda na memória dos argentinos está a crise económica que deixou o país de rastos entre 1998 e 2002, e que provocou mais de 20 mortes nos protestos contra a decisão dos bancos de congelar os depósitos.