EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Cerca de 30 mortos em confrontos entre palestinianos e o exército de Israel

Cerca de 30 mortos em confrontos entre palestinianos e o exército de Israel
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A tensão e a violência agravam-se a poucas horas da transferência da embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém, no dia em que se assinala o 70º aniversário do Estado judaico.

PUBLICIDADE

Cerca de 30 pessoas morreram e centenas ficaram feridas esta segunda-feira em confrontos entre palestinianos e soldados israelitas na Faixa de Gaza ao longo da fronteira com Israel.

A tensão e a violência agravam-se a poucas horas da transferência da embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém, no dia em que se assinala o 70º aniversário do Estado judaico.

Milhares de palestinianos reuniram-se em vários pontos da fronteira e rapidamente surgiram focos de violência com o exército que patrulha as barreiras de segurança.

00.30 US Embassy preps + US and Israël flags + security

Entretanto, para a inauguração da representação diplomática norte-americana em Jerusalém, o presidente norte-americano tinha anunciado que iria estar presente, mas afinal Trump não vai a Jerusalém.

Trump vai ser representado pelo secretário de Estado adjunto, John Sullivan, pela filha Ivanka e o marido, Jared Kushner, que também é conselheiro da Casa Branca.

De qualquer forma, Donald Trump vai dirigir-se aos convidados através de uma mensagem de vídeo.

Recorde-se que o reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel e a transferência da embaixada instalada até agora em Telavive foram anunciados por Donald Trump a 06 de dezembro. Era uma promessa eleitoral mas provocou de imediato muita contestação internacional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israelitas em protesto em Jerusalém para exigir eleições e libertação dos reféns

Netanyahu contra "pausas táticas" para permitir a entrada de ajuda em Gaza

EUA dizem estar a avaliar resposta do Hamas ao plano de cessar-fogo norte-americano na Faixa de Gaza