Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Darius Simmons: Um pianista como não há muitos

Darius Simmons: Um pianista como não há muitos
Tamanho do texto Aa Aa

Darius é um jovem como tantos outros e, ao mesmo tempo, tão diferente de todos os outros. Aos 15 anos tinha já tocado no Carnegie Hall. Aos 17, tinha acabado de compor o seu primeiro original. Mas o que o torna diferente foi o facto de não desistir apesar dos desafios:

"Gosto de mostrar que posso fazer coisas que pensam que eu não posso fazer. Escolhi o piano", refere Darius.

Darius Simmons, nasceu em Warren, no Ohio, EUA. Tem apenas quatro dedos e, ainda assim, decidiu aprender a tocar piano, tinha apenas 10 anos:

"Gosto do som deste instrumento de como ele é tocado. Pensei: "quero fazê-lo!". Depois pensei, "bem, eles têm dez dedos..." mas com quatro também dava e então disse "eu vou conseguir!" Comecei a tocar notas de forma aleatória", explica o músico.

Mas os desafios eram grandes. Conseguir tocar passava por chegar aos pedais o que, com duas próteses, já que viu ambas as pernas amputadas quando era criança, não era fácil. Fez então um desvio que passou pelo trombone mas sempre com o fito no piano:

"Eu nunca fico desanimado. Mesmo quando é difícil, continuo a praticar até aprender", diz Darius.

Para a mãe não há desafios que o filho não consiga vencer:

"Ele passa o tempo todo a dizer: "Eu posso fazer isso sozinho, eu posso fazer isso sozinho". Então, eu deixo-o fazer as coisas e chegámos aqui, ele conseguiu", diz Tamara a mãe do jovem compositor.

Depois de meses de trabalho, uma das músicas que compôs, "Dreams Are Forever", tornou-se viral na internet, com cerca de quatro milhões de visualizações em pouco mais de uma semana.

"Fico feliz por inspirar as pessoas. É tudo o que quero: partilhar a minha música e colocar um sorriso no rosto das pessoas", desabafa Darius.