Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Clero chileno renuncia aos cargos

Papa Francisco e bispos chilenos
Papa Francisco e bispos chilenos
Tamanho do texto Aa Aa

Após três dias de reuniões no Vaticano com o Papa Francisco, os 34 bispos do Chile renunciaram aos cargos.

"Estamos a fazer história"

Jordi Bertomeu Enviado do Papa Francisco para o Chile

Numa nota conjunta, os bispos justificaram a decisão a fim de se redimirem do que descrevem como "os graves erros e omissões" cometidos nos casos de abuso de menores.

O Papa Francisco reconheceu ter errado ao defender um dos principais implicados, Juan Barros, acusado de encubrir o influente sacerdote Fernando Kadima.

O enviado do Papa para o Chile encarregado de investigar as alegações de abusos fala de um momento "histórico".

"Enfrentamos um momento muito, muito particular da igreja universal, não apenas para o Chile. Acredito que não é normal convocar aqui a conferência de bispos na totalidade. Sendo assim, se estivesse no vosso lugar, esperaria medidas e conclusões. Estamos a fazer história", disse Jordi Bertomeu.

Caberá agora ao Sumo Pontífice decidir se elimina totalmente o clero chileno ou condena apenas aqueles que considera responsáveis pelos abusos cometidos.