EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Maduro presta juramento para segundo mandato

Maduro presta juramento para segundo mandato
Direitos de autor REUTERS/Marco Bello
Direitos de autor REUTERS/Marco Bello
De  Rodrigo Barbosa com EFE / AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Depois de prestar juramento para novo mandato presidencial, Nicolás Maduro anuncia detenção de militares acusados de conspirar com Estados Unidos e Colômbia

PUBLICIDADE

Nicolás Maduro prestou juramento para o segundo mandato como presidente da Venezuela, com acusações de "conspiração" contra os Estados Unidos e a Colômbia.

Depois da cerimónia perante a Assembleia Constituinte, em Caracas, o chefe de Estado deslocou-se ao ministério da Defesa, onde recebeu dos altos comandos das Forças Armadas uma "reafirmação de lealdade".

Um ato simbólico, durante o qual Maduro anunciou a detenção de um grupo de militares, acusados de conspirar sob ordens dos Estados Unidos e da Colômbia para que "as eleições [do passado domingo] fossem suspendidas".

Apesar da grave crise económica no país, com uma hiperinflação que deverá atingir os 13.800% este ano segundo o Fundo Monetário Internacional, e da crescente impopularidade, Maduro foi reeleito com 68% dos votos, num escrutínio boicotado pela oposição e criticado por uma grande parte da comunidade internacional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

María Corina Machado, líder da oposição venezuelana e principal rival de Nicolás Maduro, sofreu tentativa de assassinato

Venezuela desqualifica candidata presidencial da oposição María Corina Machado

Guiana: Presidente venezuelano assume controlo da exploração de crude e gás da região de Essequibo