Estados Unidos impõem tarifas sobre aço e alumínio de UE, Canadá e México

Estados Unidos impõem tarifas sobre aço e alumínio de UE, Canadá e México
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O valor será de 25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio

PUBLICIDADE

Os Estados Unidos anunciaram que a partir de hoje irão impor tarifas às importações de aço e alumínio oriundas da União Europeia, Canadá e México. O valor será de 25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio, materiais que são ambos fortemente utilizados na sector produtivo dos Estados Unidos.

O efeito nos produtores internacionais será devastador. Líderes políticos, internacionais e da indústria expressaram já o seu descontentamento.

A chanceller alemã Angela Merkel não usou o termo "guerra comercial," mas advertiu que a medida poderá levar a um agravamento das relações comerciais se a disputa não for resolvida.

A Comissária Europeia do Comércio Cecilia Malmström disse que levará o assunto á Organização Mundial do Comércio, afirmando que os Estados Unidos não estão a respeitar as normas internacionais.

Uma das indústrias de topo da Alemanha que investe nos EUA é a automóvel, cuja produção no país será afetada pelas tarifas porque importa aço e alumínio da União Europeia.

Mas há também receio sobre os efeitos domésticos da medida de Donald Trump sobre as exportações de automóveis da Alemanha para os Estados Unidos.

O responsável para o comércio externo da Camâra de Comércio alemã explicou:

"Faremos tudo o que for possível para evitar uma guerra comercial, o que estaria em causa se fossem impostos direitos sobre automóveis juntamente com novas tarifas entre a China e os EUA, porque nesse caso a medida afetaria grandes volumes de comércio."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Taxas europeias afetam destilarias dos EUA

EUA ameaçam aumentar tarifas à Airbus

Mike Pence: "A maioria dos norte-americanos acredita no nosso papel de líderes do mundo livre"