Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Dennis Rodman não podia faltar

Dennis Rodman não podia faltar
Tamanho do texto Aa Aa

Dennis Rodman não está na lista de convidados. A declaração de Donald Trump foi contundente mas não foi suficiente para afastar o antigo jogador de basquetebol da histórica cimeira entre Estados Unidos e Coreia do Norte, esta terça-feira em Singapura.

À chegada ao país asiático, Rodman admitiu estar satisfeito pelo encontro entre os dois chefes de estado e que já esperava este momento há cinco anos, acrescentando esperar que tudo corresse pelo melhor para o mundo inteiro e que era por isso que aqui estava.

Dennis Rodman é um velho conhecido de Kim Jong-un e foi o primeiro norte-americano a visitá-lo publicamente em Pyongyang. Ainda convidou Trump, mas o então empresário acusou-o de estar louco e embriagado e afirmou que a Coreia do Norte era o último sítio onde queria ir.

Rodman acabou por efetuar várias visitas ao país, onde mostrou todo o seu talento quer no basquetebol, quer na arte de dar espetáculo...