EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Tribunal de Casablanca condena ativistas a 20 anos

Tribunal de Casablanca condena ativistas a 20 anos
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A justiça considerou, na terça-feira, que os ativistas Nasser Zefzafi, Nabil Ahmijeq, Wassim El Boustani e Samir Aghid são culpados de perturbação da ordem pública e de ameaçar a unidade nacional marroquina.

PUBLICIDADE

Centenas de pessoas saírem esta quarta-feira às ruas na cidade de Al Hoceima, no norte de Marrocos, em protesto contra a condenação a 20 anos de prisão dos principais líderes do movimento "Hirak", que encabeçaram os protestos de Rif em 2017.

O Tribunal de Apelação de Casablanca considerou, na terça-feira, que os ativistas Nasser Zefzafi, Nabil Ahmijeq, Wassim El Boustani e Samir Aghid são culpados de perturbação da ordem pública e de ameaçar a unidade nacional marroquina.

No mesmo julgamento, outros 49 ativistas foram também condenados a penas entre os dois e os 15 anos de prisão efetiva. Um foi condenado a pena suspensa de um ano.

Os protestos na região de Rif tiveram início em outubro de 2016. Os manifestantes exigiam melhores condições de vida e o fim da corrupção do executivo e políticos locais, do "espírito de repressão" do Estado e dos seus serviços de informações, e o fim da "presença massiva" dos militares na região.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pelo menos três mortos em tiroteio durante marcha pela paz no Paquistão

Manifestantes no Quénia entram em confronto com a polícia de choque

Centenas de manifestantes saem à rua no México pelos direitos dos animais