Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

António Vitorino é o novo diretor-geral da Organização Internacional das Migrações

António Vitorino é o novo diretor-geral da Organização Internacional das Migrações
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Eleito por aclamação para um mandato de cinco anos, António Vitorino é o novo diretor-geral da Organização Internacional das Migrações (OIM).

O ex-comissário europeu derrotou a costa-riquenha Laura Thompson, vice-diretora-geral da organização.

Para trás, na terceira ronda, ficou o candidato de Donald Trump, Ken Isaacs, líder evangélico conhecido por escrever comentários anti-muçulmanos nas redes sociais.

A derrota diplomática representa também o fim de um tradição de quase meio século, em que a organização foi sempre liderada por norte-americanos, à exceção de um holandês que esteve à frente da instituição na década de 1960.

A candidatura de António Vitorino foi formalizada pelo Governo português em dezembro do ano passado.

O primeiro-ministro, António Costa, saudou a eleição de António Vitorino através da rede social Twitter: "Portugal continua a assumir as suas responsabilidades na gestão global das migrações". Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros escreveu que a vitória "demonstra a muito elevada relevância que Portugal atribui" à questão das migrações.

Os Estados Unidos contribuem com cerca de metade do orçamento da OIM, organização criada na década de 1950 para resolver a crise migratória causada pela Segunda Guerra Mundial.

A OIM Conta com 169 Estados Membros, tem escritórios em mais de uma centena de países e desenvolve ações em todo o mundo.

António Vitorino deverá tomar posse no próximo dia 01 de outubro, quando terminam os cinco anos do segundo mandato do atual diretor-geral da OIM, William Lacy Swing.

O ex-ministro socialista chega à liderança da OIM cerca de ano e meio depois de António Guterres ter assumido a liderança das Nações Unidas.