Berlim, Viena e Roma querem fechar rota do Mediterrâneo

Berlim, Viena e Roma querem fechar rota do Mediterrâneo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Berlim garante que "não vai deixar nas mãos dos austríacos” migrantes que já tenham pedido asilo em outros países.

PUBLICIDADE

Representantes da Alemanha, Áustria e Itália vão reunir-se na próxima semana para discutir formas de fechar a Rota do Mediterrâneo, a principal porta de entrada dos migrantes que chegam ao continente europeu.

A informação foi avançada pelo chanceler austríaco, Sebastian Kurz, depois de um encontro com o ministro do interior alemão.

"Vai haver um encontro dos ministros do interior da Alemanha, Áustria e Itália com o objetivo de adotar medidas para encerrar a Rota do Mediterrâneo. Temos de garantir que por esse caminho termina a imigração ilegal".

Horst Seehofer, ministro alemão do interior, chegou esta quinta-feira a Viena para debater com o chanceler e com o vice-chanceler austríacos o novo plano de Berlim para lidar com a entrada dos migrantes na Europa.

A Áustria teme um aumento do número de migrantes no país. Seehofer garantiu que Berlim "não deixará nas mãos dos austríacos” migrantes que já tenham pedido asilo em outros países.

"Temos de esperar para ver que tipo de acordo será alcançado com a Grécia. As negociações não vão ser fáceis".

Para o ministro alemão, a Grécia e a Itália são obrigadas a receber todos os migrantes que foram registados nos dois países antes de viajarem para a Alemanha.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Migração: Kurz promete passar das palavras aos atos

Ex-chanceler austríaco Sebastian Kurz vai ser julgado por falsas declarações

Antigo chanceler austríaco Sebastian Kurz considerado culpado por prestar falsas declarações