Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Democratas questionam encontro entre Trump e Putin

Democratas questionam encontro entre Trump e Putin
Tamanho do texto Aa Aa

É o último escândalo relacionado com a alegada interferência russa nas presidenciais norte-americanas de 2016.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou esta sexta-feira que acusou 12 espiões da Rússia por práticas de pirataria informática durante a eleição de Donald Trump.

A notícia surge a três dias da primeira cimeira bilateral entre os presidentes da Rússia e dos Estados Unidos, em Helsínquia.

Mark Warner, senador democrata e e vice-presidente do Comité de Inteligência, quer ter a certeza que os Americanos vão ouvir do presidente que a questão da interferência russa será uma prioridade no encontro. Espera que problema não fique resolvido com uma resposta rápida de Putin a garantir que não fez nada. Para Warner, se o tema não for prioridade máxima, o encontro deve ser cancelado.

Os 12 alegados espiões russos são acusados de invadir as redes dos computadores do Partido Democrata e da campanha de Hillary Clinton e de divulgarem e-mails na internet com a intenção de ajudar Donal Trump.