Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Donald Trump sob protestos na Escócia

Donald Trump sob protestos na Escócia
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump escolheu a Escócia para encerrar a sua visita ao Reino Unido.

O presidente norte-americano refugiou-se no seu luxuoso complexo hoteleiro de Turnberry, enquanto milhares de pessoas protestavam em Edimburgo, contra a sua presença no país.

Na rede social Twitter, Trump aproveitou para atacar o antecessor, Barack Obama, acusando-o de não ter tomado medidas para prevenir os alegados ataques ao Partido Democrata por ciberpiratas russos.

O presidente aproveitou ainda para jogar golfe antes de viajar, no domingo para Helsínquia, na Finlândia, onde se vai reunir com o presidente russo, Vladimir Putin.

Nas ruas da capital da Escócia, mais de três mil pessoas protestaram contra a visita e as políticas do presidente dos Estados Unidos da América

"Os valores de Trump e o seu modo de vida não estão representados aqui na Escócia. Não concordamos com nada, por isso é importante que as pessoas sejam ouvidas e vistas", afirma uma manifestante.

Um escocês acredita que "Trump não deveria estar onde está, não deveria ser o presidente da América. Penso que ele não faz nada além de causar discórdia, ele traz desunião ao mundo, ele não tem absolutamente nada de positivo para oferecer "

A visita de Donald Trump ao Reino Unido fica marcada por protestos por todo o país e por gafes por parte do presidente norte-americano.