Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Campanha a favor do Brexit multada por violar a lei eleitoral britânica

Campanha a favor do Brexit multada por violar a lei eleitoral britânica
Tamanho do texto Aa Aa

A campanha oficial a favor da saída do Reino Unido da União Europeia que precedeu o referendo de 2016, oficialmente designada por Vote Leave , foi multada por desrespeitar a lei eleitoral relativa ao limite de gastos legal de campanhas.

O limite legal de despesa é de sete milhões de libras e a comissão eleitoral encontrou provas substanciais de colaboração da Vote Leave com o grupo Be Leave criado pelo jovem estudante Darren Grimes e de um excesso de despesa conjunta de quase meio milhão de libras.

O valor da multa infligida à campanha Vote Leave é de sessenta mil libras e a Darren Grimes é de vinte mil libras e o assunto será entregue para investigação à Polícia Metropolitana de Londres.

Há pouco, a polícia afirmou que irá analisar as provas da comissão eleitoral que serão avaliadas pela equipa de inquéritos especiais da polícia.

A multa prejudica a legitimidade da campanha oficial e causou a reação do parlamento britânico. Chuka Umunna, deputado trabalhista e defensor prominente da permanência na União Europeia afirmou: "sabemos que a campanha Vote Leave mentiu de uma maneira colossal, agora sabemos oficialmente que também cometeu fraude. A questão é saber se o resultado do referendo foi afetado, um referendo onde a diferença entre as duas facções era de 4% as despesas da campanha foram de 10% acima do limite legal. Quem sabe."

O líder da campanha Vote LeaveMatthew Elliott afirmou os relatórios do caso "estão repletos de erros e tiram conclusões precipitadas," e que membros da campanha se puseram à disposição para esclarecimentos não tendo no entanto sido contactados.

Este não é o primeiro caso de críticas à facção da saída. Outra campanha, designada por Leave.eu, foi multada há cerca de dois meses no valor de setenta e sete mil libras por violação de leis eleitorais.

Uma nuvem sombria paira assim sobre a campanha para a saída da União Europeia no referendo de 2016.