Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

#Metwo denuncia discriminação na Alemanha

#Metwo denuncia discriminação na Alemanha
Tamanho do texto Aa Aa

A decisão do futebolista Özil de abandonar a seleção alemã por "racismo e desrespeito" gerou um aceso debate em terras germânicas. Agora, num movimento chamado #metwo, milhares de imigrantes de segunda geração estão a contar as suas experiências de discriminação.

"#Metwo significa que não tenho só uma identidade. Sou alemão, mas também tenho um background como imigrante e tenho uma ligação à Turquia, porque os meus familiares vivem lá", explica o ativista e fundador do movimento, Ali Can.

No Twitter, jovens como Miriam Davoudvandi contam casos de discriminação que começam muitas vezes na escola e continuam, depois, na procura de casa ou de emprego. "Acho que muitas pessoas estão chocadas com as experiências que foram apresentadas nesta campanha #metwo. E talvez as pessoas entendam que este é o dia a dia dos migrantes durante décadas", deseja.

Este movimento está a gerar uma onda de reações na Alemanha, em que se inclui também hostilidade e ódio.