Última hora
This content is not available in your region

Partido do poder no Zimbabué conquista maioria de dois terços no Parlamento

euronews_icons_loading
Partido do poder no Zimbabué conquista maioria de dois terços no Parlamento
Tamanho do texto Aa Aa

O partido no poder no Zimbabué, a União Nacional Africana do Zimbabué-Frente Patriótica (ZANU-PF), conquistou a maioria absoluta de dois terços nas eleições de segunda-feira e a oposição protesta.

Segundo os últimos relatos a violência aumenta e uma pessoa foi abatida nos protestos, em Harare. A polícia e os oficiais do exército já foram destacados para controlar as ruas.

De acordo com os resultados parciais, o partido liderado pelo presidente Emmerson Mnangagwa obteve 110 assentos na Assembleia Nacional. Existem 210 assentos parlamentares no Zimbabwe. Esta maioria permite fazer alterações à constituição.

A oposição já questionou os primeiros resultados. O candidato rival, Nelson Chamisa, declarou que vai liderar protestos pacíficos se a votação for considerada irregular.

De acordo com a Comissão Eleitoral os resultados das presidenciais vão ser divulgados até 4 de agosto. A comissão eleitoral adiantou também que "não houve fraude" nestas primeiras eleições sem Robert Mugabe, que dirigiu os destinos do país durante 37 anos e foi obrigado a abandonar o poder em 2017, depois de um golpe militar.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.