EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Lágrimas e emoção no encontro de famílias coreanas separadas pela guerra

Lágrimas e emoção no encontro de famílias coreanas separadas pela guerra
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cerca de 20 mil pessoas pessoas já participaram nestas reuniões familiares em 20 ocasiões desde o ano 2000. O primeiro encontro aconteceu em 1985

PUBLICIDADE

Para todos os que participam é o sonho de uma vida mas para muitos também é o adeus definitivo.

Começou o processo de reunião temporária, a primeira em três anos, de elementos de famílias separadas há décadas pela guerra coreana.

Os procedimentos de registo e avaliação clínica efectuados pela Cruz Vermelha foram essenciais neste percurso feito de etapas, antes dos sul-coreanos chegarem à vizinha Coreia do Norte.

Lee Geumsum, de 90 anos, partiu ao encontro do filho: "Estou certa de que nem vou reconhecê-lo. Tinha três anos quando o vi pela última vez. Agora tem 71. Também não me reconhecerá. Quero perguntar-lhe como viveu ao longo de todos estes anos. Se foi criado por uma mãe ou se o pai o criou sozinho."

À chegada lágrimas e muita emoção.

Os encontros vão desenrolar-se ao longo de três dias. Mas estas são reuniões que vão deixar um sabor amargo. Nunca ninguém teve a oportunidade de repetir o encontro. O adeus será para sempre.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dia da Terra foi celebrado em todo o mundo

Fu Bao, o panda gigante nascido na Coreia do Sul, chegou à China de avião

Sul-coreanos despedem-se, emocionados, de panda gigante