Última hora

Última hora

Silêncio da Europa face ao extremismo preocupa ONU

Em leitura:

Silêncio da Europa face ao extremismo preocupa ONU

Silêncio da Europa face ao extremismo preocupa ONU
Tamanho do texto Aa Aa

O Alto-comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos diz que as imagens do protesto da extrema-direita, na Alemanha, são "chocantes" e acrescenta que os líderes europeus devem manifestar-se contra o incitamento ao ódio.

"Penso que é fundamental que as autoridades públicas, em toda a Europa, denunciem isto. Nós, na ONU, acabamos por ser uma das poucas vozes públicas que estão a fazê-lo e não achamos que isso seja suficiente", afirmou o responsável nas Nações Unidas.

Zeid Ra'ad al-Hussein mostrou-se particularmente chocado com a utilização da saudação nazi durante o protesto quando, acrescentou, "há uma profunda consciência da história e do sofrimento vivido pelas pessoas na Europa".

O responsável criticava o protesto de cerca de 800 elementos da extrema-direita, em Chemnitz, no último domingo, horas depois de um homem de 35 anos ter morrido após um confronto entre pessoas de diferentes nacionalidades.

Na segunda-feira os manifestantes voltaram à rua, desta vez tinham à sua espera uma contramanifestação.

O choque chegou também ao mundo da música alemã que se une para um concerto contra a extrema-direita na próxima semana