EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Grupo paramilitar causa alarme na Eslovénia

Grupo paramilitar causa alarme na Eslovénia
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente, Borut Pahor, e o primeiro-ministro da Eslovénia, Miro Cerar, expressaram a sua preocupação pela existência de um grupo de extrema-direita armado, que promete zelar pela "ordem" no país.

PUBLICIDADE

O presidente, Borut Pahor, e o primeiro-ministro da Eslovénia, Miro Cerar, expressaram a sua preocupação pela existência de um grupo de extrema-direita armado, que promete zelar pela "ordem" no país.

As imagens de dezenas de homens armados a treinarem propagaram-se nas redes sociais, causando alarme.

O grupo é liderado pelo ex-candidato presidencial Andrej Sisko. O político conservador disse que o grupo garantirá "a ordem", caso seja necessário, e impedirá a entrada de imigrantes em situação irregular. Andrej Sisko considera que não está a fazer nada ilegal, embora tenha reconhecido que as armas utilizadas não estão registadas.

A polícia eslovena está a investigar o grupo que se intitula como o primeiro batalhão da "Guarda de Estíria", nome de uma região no norte do país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin pode mudar a doutrina de armas nucleares da Rússia

Biden apoia o filho após condenação, mesmo sem indulto. "Estamos orgulhosos do homem que ele é hoje"

Presidente da França em risco de perder influência ao nível da UE