Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Confrontos em Salónica por causa da 'Macedónia'

Confronto entre polícia e manifestantes em Salónica
Confronto entre polícia e manifestantes em Salónica -
Direitos de autor
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

Uma oportunidade histórica. Angela Merkel foi a Skopje apelar aos cidadãos da Antiga República Jugoslava da Macedónia para aceitarem a mudança de nome do país para Macedónia do Norte.

A nova formulação acabaria com um diferendo de 27 anos com os vizinhos gregos, membros da NATO, e vai a referendo no final deste mês.

A Chanceler alemã participou nas comemorações da república e aproveitou para sublinhar as oportunidades que surgem com o referendo. "São convidados a aderir à NATO, têm a perspectiva de entrar na União Europeia. Ainda é preciso muito trabalho, mas o pré-requisito é, claro, um referendo bem sucedido a 30 de setembro", disse.

O resultado do referendo é incerto. A oposição macedónia de direita é hostil a qualquer compromisso com Atenas.

Em Salónica, a principal cidade da região grega da Macedónia, a oposição à mudança fez-se na rua, de forma violenta. Os opositores à utilização do nome pela a antiga república jugoslava aproveitaram a passagem de Alexis Tsipras para - mais uma vez - marcarem posição.

Durante mais de uma hora, durante a inauguração da Feira Internacional pelo primeiro-ministro grego, manifestantes e polícia confrontaram-se de forma violenta.