Última hora

Confrontos em Salónica por causa da 'Macedónia'

Confronto entre polícia e manifestantes em Salónica
Confronto entre polícia e manifestantes em Salónica -
Direitos de autor
Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Uma oportunidade histórica. Angela Merkel foi a Skopje apelar aos cidadãos da Antiga República Jugoslava da Macedónia para aceitarem a mudança de nome do país para Macedónia do Norte.

A nova formulação acabaria com um diferendo de 27 anos com os vizinhos gregos, membros da NATO, e vai a referendo no final deste mês.

A Chanceler alemã participou nas comemorações da república e aproveitou para sublinhar as oportunidades que surgem com o referendo. "São convidados a aderir à NATO, têm a perspectiva de entrar na União Europeia. Ainda é preciso muito trabalho, mas o pré-requisito é, claro, um referendo bem sucedido a 30 de setembro", disse.

O resultado do referendo é incerto. A oposição macedónia de direita é hostil a qualquer compromisso com Atenas.

Em Salónica, a principal cidade da região grega da Macedónia, a oposição à mudança fez-se na rua, de forma violenta. Os opositores à utilização do nome pela a antiga república jugoslava aproveitaram a passagem de Alexis Tsipras para - mais uma vez - marcarem posição.

Durante mais de uma hora, durante a inauguração da Feira Internacional pelo primeiro-ministro grego, manifestantes e polícia confrontaram-se de forma violenta.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.