EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Refugiados sírios temem confisco de propriedades

Refugiados sírios temem confisco de propriedades
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os refugiados sírios estão preocupados com a nova lei que permite ao Governo de Damasco confiscar propriedades privadas, sem compensar os proprietários ou dar-lhes uma oportunidade de recorrerem da decisão.

PUBLICIDADE

Os refugiados sírios estão preocupados com a nova lei que permite ao Governo de Damasco confiscar propriedades privadas, sem compensar os proprietários ou dar-lhes uma oportunidade de recorrerem da decisão. A Lei n° 10 preocupa os cidadãos que fugiram da Síria, refugiando-se na Europa e também o Governo da Alemanha, onde 800 mil cidadãos sírios encontraram refúgio desde o início da guerra civil, em 2011.

O representante da Agência da ONU para os Refugiados, na Alemanha, já recebeu inúmeros pedidos de ajuda. "Claro que conhecemos casos. Temos casos individuais e inúmeros pedidos de esclarecimento, no nosso escritório. As pessoas perguntam: 'O que é que isto significa?' 'O que é que devemos fazer?' É muito difícil estimar quantos sírios vão ser afetados por este decreto", diz Dominik Bartsch.

De acordo com a nova lei, se uma propriedade estiver no que agora é designado uma área de reabilitação, os donos têm de provar que a casa lhes pertence no prazo de um ano.

Preocupada que isto possa impedir os refugiados sírios de regressarem ao país natal, a chanceler alemã, Angela Merkel, já abordou o assunto com o presidente russo, Vladimir Putin, pedindo-lhe que use a influência que tem sobre o homólogo sírio, Bashar al-Assad, para alterar a lei.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Canárias recebem dezenas de migrantes por dia e já duplicaram centros de acolhimento

Lampedusa está sobrecarregada depois de receber mais de 1000 migrantes em 24 horas

Finlândia prolonga indefinidamente encerramento da fronteira com a Rússia