Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

O Florence perdeu força mas continua muito perigoso

O Florence perdeu força mas continua muito perigoso
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os habitantes da Carolina do Norte e da Carolina do Sul e da Virgínia continuam a preparar-se para a chegada do furacão Florence. Cerca de 1,7 milhões de residentes decidiram partir. A ordem das autoridades é para a evacuação das zonas costeiras.

O governador da Carolina do Sul, Henry McMaster, repete:

"O tempo está a esgotar-se para partir. Vai chegar um momento em que o sentido se inverte. Vai chegar um momento em que as equipas de socorro não poderão socorrer ninguém porque também terão que se abrigar".

A força do Florence desceu para o nível 2 da escala de Saphir-Simpson, a uma distância de cerca de 500 quilómetros da costa, mas o Centro Nacional dos Furacões diz que se espera, apesar de tudo, uma tempestade muito perigosa, com ventos e chuvas muito fortes.

Os efeitos do furacão deverão fazer-se sentir sobre uma região onde vivem cerca de 5 milhões de pessoas.Os residentes que ficam tentam preparar-se o melhor que podem:

"Isto exige muita preparação. Temos que garantir que temos provisões suficientes de comida, água, baterias, rádios, estojos de primeiros socorros. Garantir que temos tudo o que é preciso para nos mantermos seguros e manter os nossos animais em segurança", diz um residente na Virgínia.

Espera-se que o Florence comece a atingir as regiões habitadas na noite de quinta para sexta-feira, progredindo até sábado.