Última hora

Última hora

Relatório denuncia abusos sexuais da igreja católica alemã a 3.677 crianças

Relatório denuncia abusos sexuais da igreja católica alemã a 3.677 crianças
Tamanho do texto Aa Aa

O semanário “Der Spiegel” revelou ontem as conclusões de um relatório, encomendado pela Conferência Episcopal alemã, sobre os alegados abusos sexuais de crianças por parte de membros da Igreja Católica na Alemanha.

O relatório revela 3.677 casos de abusos cometidos por 1.670 elementos da Igreja Católica entre 1946 e 2014, em que as vítimas são, na sua maioria, do sexo masculino e menores de idades inferiores a 13 anos. A maioria das vítimas conheciam os autores dos abusos através do seu contacto com a Igreja Católica ou por frequentarem a igreja.

Os investigadores, especialistas das universidades de Mannheim, Heidelberg e Giessen, analisaram 38.000 documentos de 27 dioceses do país e viram o acesso a outros documentos necessários à investigação vedado pela Igreja Católica em várias regiões. A investigação ficou assim limitada às fontes facultadas pela própria Igreja.

Alguns dos documentos recolhidos tinham também sido manipulados ou destruídos, por isso o relatório adianta que há um número indeterminado de situações de abuso que não pôde ser investigado.

Cerca de um terço do casos de abusos sexuais revelados no relatório foram investigados pela Igreja Católica mas em muitos casos os membros da igreja acusados foram transferidos para outra diocese onde continuaram o seu trabalho sem serem sujeitos a um processo judicial ou qualquer punição.

A reação às denúncias é de choque e os autores do relatório afirmam temer que a escala dos abusos seja muito maior do que aquela que lhes foi permitido investigar.