Última hora

Última hora

Nova cimeira intercoreana para resolver velhos problemas

Em leitura:

Nova cimeira intercoreana para resolver velhos problemas

Nova cimeira intercoreana para resolver velhos problemas
@ Copyright :
Pyeongyang Press Corps/Pool via REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

Um é do sul, o outro do norte, dois líderes muito diferentes mas com objetivos comuns: reduzir armas nucleares na península coreana e fortalecer a amizade.

O presidente sul-coreano já está no país vizinho para mais uma cimeira, a terceira. Em Pyongyang, o homólogo Kim Jong Un recebeu Moon Jae-in em ambiente de festa.

Para Seul, o objetivo é desmantelar o programa de armas nucleares do país vizinho e melhorar as relações sem irritar os Estados Unidos no processo.

"Desejo falar de forma cândida com o Presidente Kim Jong Un para encontrar um equilíbrio entre a exigência norte-americana de desnuclearização e o pedido da Coreia do Norte para acabar com as políticas hostis e colocar em prática medidas para garantir a segurança deles", declarou Moon Jae-In, antes de viajar para Pyongyang.

A Coreia do Norte já antes se comprometeu a desnuclearizar-se nos últimos meses mas não é claro até que ponto as promessas são genuínas.

Dados da inteligência norte-americana, surgidos a público, sugerem que o programa nuclear norte-coreano continua em desenvolvimento.

Uma das tarefas do presidente sul-coreano é a de tentar perceber até que ponto o vizinho do norte é sincero nas promessas. Uma coisa parece ser certa, o relacionamento entre as duas nações melhorou substancialmente, algo que Washington vê com bons olhos, apesar de cautelas.

No último mês, uma viagem do Secretário de Estado, Mike Pompeu, à Coreia do Norte foi cancelada com base no que foi descrito como progresso insuficiente na desnuclearização.

Apesar da boa vontade e dos sorrisos, a verdade é que acabar com um azedume de quase 70 anos e agradar as três partes envolvidas não se afigura uma tarefa fácil.