Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Vaticano e China celebram acordo histórico

Vaticano e China celebram acordo histórico
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

É apresentado como um acordo histórico, mesmo que provisório, aquele que o Vaticano acabou de estabelecer com a China. Em causa está o entendimento sobre a nomeação de bispos no regime comunista.

Os detalhes ainda não são conhecidos, mas o Papa Francisco reconheceu sete bispos chineses que tinham sido apontados por Pequim sem a autorização da Santa Sé.

"Tal como os seus predecessores, o Papa Francisco olha para o povo chinês com um carinho particular", afirma o cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano.

O acordo não reata os laços diplomáticos, desfeitos em 1951. Mas representa a abertura de um canal de diálogo com um país onde existem, estima-se, 12 milhões de crentes, repartidos entre a chamada Igreja patriótica, controlada pelo Estado, e uma Igreja católica que funciona na clandestinidade.