Última hora

Última hora

Aniversário do massacre de Las Vegas

Em leitura:

Aniversário do massacre de Las Vegas

Aniversário do massacre de Las Vegas
Tamanho do texto Aa Aa

Um ano depois do massacre, Las Vegas apela à unidade ao mesmo tempo que homenageia a 58 vítimas mortais da terrível noite de 1 de outubro, em que um concerto ao ar livre se transformou numa cena de terror inesquecível.

No local onde tudo aconteceu reuniram-se as famílias das vítimas mortais, assim como os 887 feridos e todos os que participaram nas operações de socorro. Sobre as cabeças voaram 58 pombas, cada uma com o nome de uma vítima, enquanto as fotos exibiam os seus rostos.

Os 58 segundos de silêncio em memória das vítimas foram seguidos da interpretação do tema musical "You'll Never Walk Alone".

Em Las Vegas, há um antes e um depois 1 de outubro de 2017, o dia em que Stephen Paddock, de 64 anos disparou sobre a multidão, de uma janela do hotel. As razões deste ato ainda hoje são desconhecidas.

Do trauma nasceu um laço comunitário mais forte, expresso agora no novo slogan cidade "Vegas Strong".

Da Casa Branca chegou também uma mensagem de solidariedade com as famílias das vítimas. Donald Trump recordou as vítimas de "um acontecimento horrível" e disse que o país está com elas na partilha da tristeza pela perda dos entes queridos.

O presidente anunciou ainda que nas próximas semanas ficará concluído o diploma legal que proíbe a utilização de dispositivos que façam as armas disparar mais rápido, como o que utilizou o terrorista de Las Vegas.