Última hora

Última hora

Brexit: Britânicos enfurecem eurodeputados

Em leitura:

Brexit: Britânicos enfurecem eurodeputados

Brexit: Britânicos enfurecem eurodeputados
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia não irá aceitar uma política de imigração discriminatória com base nas qualificações, após o brexit, como aquela anunciada pelo Governo de Theresa May.

Quem o garante é o negociador do Parlamento Europeu para a saída do Reino Unido da União Europeia.

"Sobre o sistema de migração, nunca aceitaremos a discriminação baseada em qualificações e na nacionalidade. Nós nunca, nunca iremos minar os princípios da União, o projeto europeu, para resgatar um partido político na Grã-Bretanha que não é capaz de encontrar um linha comum na saída da trabalhada do brexit", garante Guy Verhofstadt.

Não é apenas a questão da imigração que enfurece os eurodeputados.

Os legisladores querem um pedido de desculpas, dos britânicos, após o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jeremy Hunt, ter comparado a União Europeia à União Soviética.

"Quero citar o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros da Polónia, Radosław Sikorski, que disse: 'por favor, Sr. Hunt mostre-nos o gulag, mostre-nos as tropas do Exército da União Soviética no seu país. Por favor, mostre-nos a Stasi no seu país.' Sikorski está certo, Mr. Hunt. O senhor deveria pedir desculpa pelo que disse", exige o líder parlamentar do Partido Popular Europeu, Manfred Weber.