Última hora

Última hora

O mundo chora por Charles Aznavour

Em leitura:

O mundo chora por Charles Aznavour

O mundo chora por Charles Aznavour
Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto a França se interroga sobre as causas da morte e a realização, ou não, de um funeral de Estado, Charles Aznavour recebe homenagens do mundo inteiro. No Canadá, no Líbano, em Israel, como em Hollywood, no passeio das celebridades, os fãs sucedem-se:

O cantor Ralph Daniels, diz, emocionado: "Gosto das suas canções, das palavras, da música. Para além de tudo, era um ser humano extraordinário... peço desculpa... Sei que tinha 94 anos, mas é uma lenda".

Uma autópsia vai determinar as causas exatas da morte desta estrela de 94 anos. Ontem à noite, em Erevan, capital da Arménia, terra do coração de Aznavour, a tristeza era sincera. O primeiro-ministro, Nikol Pachinian, prestou homenagem a "um filho excecional do povo arménio".

Aznavour era um dos mais fervorosos porta-estandartes da diáspora arménia. O terramoto de 1988 e a ajuda que prestou aos necessitados marcaram o espírito dos arménios.

"É uma perda não apenas para a Arménia e para os franceses, como para todo o mundo francófono, uma perda para todos os amantes de música do planeta. Artistas como Aznavour nascem só a cada 200 anos", diz o jornalista Ashot Gazazyan.