Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

O mundo chora por Charles Aznavour

O mundo chora por Charles Aznavour
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto a França se interroga sobre as causas da morte e a realização, ou não, de um funeral de Estado, Charles Aznavour recebe homenagens do mundo inteiro. No Canadá, no Líbano, em Israel, como em Hollywood, no passeio das celebridades, os fãs sucedem-se:

O cantor Ralph Daniels, diz, emocionado: "Gosto das suas canções, das palavras, da música. Para além de tudo, era um ser humano extraordinário... peço desculpa... Sei que tinha 94 anos, mas é uma lenda".

Uma autópsia vai determinar as causas exatas da morte desta estrela de 94 anos. Ontem à noite, em Erevan, capital da Arménia, terra do coração de Aznavour, a tristeza era sincera. O primeiro-ministro, Nikol Pachinian, prestou homenagem a "um filho excecional do povo arménio".

Aznavour era um dos mais fervorosos porta-estandartes da diáspora arménia. O terramoto de 1988 e a ajuda que prestou aos necessitados marcaram o espírito dos arménios.

"É uma perda não apenas para a Arménia e para os franceses, como para todo o mundo francófono, uma perda para todos os amantes de música do planeta. Artistas como Aznavour nascem só a cada 200 anos", diz o jornalista Ashot Gazazyan.