Última hora

Última hora

Ryder Cup: Mulher fica cega e processa organização

Em leitura:

Ryder Cup: Mulher fica cega e processa organização

Ryder Cup: Mulher fica cega e processa organização
Tamanho do texto Aa Aa

Corinne Remande, a mulher de 49 anos que ficou cega de um olho depois de ter sido atingida por uma bola de golfe, durante a Ryder Cup, considera inadmissível que a organização não tenha avisado os espetadores do perigo e avisa que vai processar os responsáveis.

O golfista Brooks Koepka garante ter avisado que a sua bola sairia fora do campo.

"Esta informação do jogador devia ter sido transmitida ao público pelos comissários, mas nos vídeos, vemos que o público não se protege. Isto significa que a informação não foi transmitida e isso é inadmissível! Queremos, também, que essa ação judicial melhore a segurança nos campos de golfe. Não estou lá para impedir que os espetadores assistam às partidas de golfe", remata a mulher.

Corinne Remande foi imediatamente assistida e transportada para um hospital, em Paris, mas os médicos pouco puderam fazer...

Emocionado, o marido, Raphaël, conta que "na melhor das hipóteses, ela vai ver formas com aquele olho. Eu disse-lhe... Disse-lhe, claramente, que os médicos têm poucas esperanças em relação ao olho dela".

Um acidente semelhante ocorreu esta quinta-feira em St. Andrews, na Escócia, onde outra mulher foi ferida na cabeça por uma bola do golfista Tyrell Hatton.