EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Anúncio de Nikki Haley abre especulação na Casa Branca sobre a ONU

Anúncio de Nikki Haley abre especulação na Casa Branca sobre a ONU
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os motivos de mais um abandono na Administração Trump não foram revelados e a questão da sucessão envolve inclusive o nome da filha do Presidente, Ivanka

PUBLICIDADE

O anúncio da saída de cena da embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas surpreendeu o mundo e levantou uma questão pertinente: porquê?

A resposta não surgiu dos principais intervenientes, Nikki Haley e Donald Trump, que se limitaram a alegar motivos pessoais da representante da Casa Branca na ONU.

Embora tivesse sido em tempos uma crítica de Donald Trump, Nikki Haley colocou inclusive de parte uma eventual candidatura à Casa Branca em 2020 e até prometeu apoiar a aguardada recandidatura republicana do atual presidente.

Para alguns analistas, algumas posições da líder da diplomacia americana na ONU podem ajudar a explicar a saída. É o caso do professor da Escola de Relações internacionais, da Universidade de Georgetown, Anthony Arend.

"Na minha ideia, ela era uma das vozes mais moderadas na ONU. Valorizava realmente o multilateralismo e as instituições internacionais. Tinha também uma opinião sólida sobre as sanções à Rússia e parecia estar mais alinhada à abordagem tradicional da política externa americana", justificou o professor.

A especulação em torno do sucessor ou sucessora de Nikki Haley  também já começou. A filha de Donald Trump, Ivanka, será um dos nomes em cima da mesa do presidente, mas esta não seria uma escolha muito ética, como reconhece o próprio pai.

"Creio que a Ivanka seria fantástica, mas isso não significa que fosse a minha escolha porque seria acusado de nepotismo apesar de não ter a certeza de que exista alguém mais competente no mundo", afirmou Donald Trump nos jardins da Casa Branca.

Ivanka Trump reagiu entretanto à especulkação envolvendo o seu nome na sucessão de Nikki Haley e garantiu estar fora da corrida. "Sei que o Presidente irá nomear um substituto formidável para a embaixadora Haley. Esse substituto não serei eu", escreveu a filha de Trump nas redes sociais.

Outra mulher apontada ao lugar de Nikki Haley é Dina Powell. A antiga consultora adjunta de segurança nacional de Donald Trump está atualmente ligada à Goldman Sachs e faz parte da pequena lista de cinco nomes que estarão a ser considerados pelo presidente para a principal cadeira norte-americana nas Nações Unidas.

Seja como for, Nikki Haley vai permanecer no lugar até final do ano e isso dá tempo à Casa Branca para preparar a sucessão de mais um membro a abandonar a Administração Trump. Neste caso, o alto representante da diplomacia americana na ONU.

O presidente norte-americano revelou já saber "há seis meses" da saída de Nikki Haley, elogiou o "incrível trabalho" feito pela ainda embaixadora na ONU, "uma pessoa fantástica", sublinhou, e desejou voltar no futuro a tê-la noutras funções na respetiva Administração.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nikki Haley deixa administração Trump

EUA em defesa isolada de Israel no Conselho de Segurança da ONU

Antiga crítica de Trump, Nikki Haley foi escolhida para embaixadora dos EUA na ONU