Comoção no funeral de jornalista búlgara

Comoção no funeral de jornalista búlgara
De  Teresa Bizarro
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Última homenagem no dia em que a Alemanha autorizou a extradição do suspeito detido esta semana

PUBLICIDADE

A comunidade de Ruse, na Bulgária, cidade-berço de Viktoria Marinova, parou esta sexta-feira para prestar a última homenagem à jornalista assassinada.

Reuters

O corpo de Viktoria Marinova foi encontrado nas margens do Danúbio, no norte da cidade búlgara, quase uma semana depois do seu desaparecimento. As perícias forenses revelaram que a jornalista foi violada e estrangulada.

Esta sexta-feira a Alemanha autorizou a extradição de um suspeito do crime: um homem, de 21 anos, que terá confessado parcialmente o ataque. Severin Krasimirov diz que estava sob influência de drogas e álcool quando atacou Marinova, mas não assume o roubo e a violação.

As autoridades búlgaras dizem que não existe para já ligação entre a morte da jornalista e a investigação que estava a fazer sobre o acesso ilícito a fundos europeus.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alegado autor do assassinato de jornalista búlgara admite culpa

Marinova alvo de "assassinato de motivação política"

Detido novo suspeito da violação e assassinato da jornalista Viktoria Marinova