Última hora

Última hora

Khashoggi: casa do cônsul saudita revistada

Em leitura:

Khashoggi: casa do cônsul saudita revistada

Khashoggi: casa do cônsul saudita revistada
Tamanho do texto Aa Aa

A residência do cônsul saudita em Istambul foi revistada pelas autoridades turcas, na mais recente fase da investigação ao desaparecimento e alegada morte violenta do jornalista dissidente Jamal Khashoggi.

Tal como já tinham feito durante nove horas na passada segunda-feira, peritos turcos passaram várias horas no interior e exterior do local à procura de novas pistas. A Turquia acredita que Khashoggi foi assassinado e esquartejado no interior do consulado saudita, à entrada do qual foi visto pela última vez com vida a 2 de outubro.

Os Estados Unidos, aliados de Riade, pediram a Ancara que produza a gravação da morte do jornalista, que segundo meios locais está na posse das autoridades turcas. Donald Trump diz que não tem "a certeza", mas que "provavelmente ela existe" e acrescenta que está à espera "de um relatório completo" do secretário de Estado Mike Pompeo, que enviou à Arábia Saudita para pedir explicações.

Exilado nos Estados Unidos, Khashoggi era um conhecido crítico do regime saudita e, em particular, do príncipe herdeiro Mohammad bin Salman. Riade nega qualquer envolvimento no desaparecimento do jornalista e afirma que ele saiu pelos seus próprios meios do consulado em Istambul, embora não tenha apresentado provas, tal como, de momento, não o fizeram as autoridades turcas aos aliados europeus e ao governo norte-americano.