Última hora

Última hora

Nova Caledónia vota em referendo sobre independência

Em leitura:

Nova Caledónia vota em referendo sobre independência

Nova Caledónia vota em referendo sobre independência
Tamanho do texto Aa Aa

A Nova Caledónia pode passar de região autónoma especial de França a país independente. Os habitantes deste conjunto de arquipélagos na Oceânia estão em contagem decrescente para o referendo marcado para domingo.

Roch Wamytan lidera o principal movimento independentista: "O Estado colonizador, o Estado francês, colonizou milhões de pessoas e participou em massacres inenarráveis. Este é o mesmo Estado que continua aqui e não nos quer deixar", disse num discurso.

Mais de 16 mil quilómetros separam a Nova Caledónia da França metropolitana. Apesar de ter uma área de mais de 18 mil quilómetros quadrados, a população é de menos de 270 mil habitantes.

Elie Poigoune, presidente da Liga de Direitos Humanos, já foi um líder independentista: "O meu olhar mudou em relação a França. Antes, era uma potência colonial, dura para connosco. Agora tem uma atitude mais benevolente, está atenta a todas as populações do território, em particular aos canaques", diz.

Canaques, ou descendentes do povo autóctone desta região do globo, que representam cerca de 40% da população da Nova Caledónia, enquanto os europeus e descendentes de europeus representam pouco mais de metade.

A Nova Caledónia tem uma assembleia legislativa, o Congresso, eleita de cinco em cinco anos, que decide a composição do governo local.