Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Nova Caledónia diz "Não" a ser independente de França

Nova Caledónia diz "Não" a ser independente de França
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Nova Caledónia disse não a ser independente de França.

O "Não" venceu o referendo deste domingo com 56,4% dos votos contra 43,6% do Sim.

A Nova Caledónia vai assim continuar a fazer parte de França, mas está previsto que seja aprofundada a sua já grande autonomia, que tenham uma cidadania própria além da francesa, independência legislativa e até, a possibilidade de estar em instituições internacionais.

Na reação ao resultado do referendo, o Presidente francês, Emmanuel Macron, expressou o seu "imenso orgulho que tenhamos passado juntos esta étapa histórica".

O arquipélago fica no Oceano Pacífico a mais de 16 mil e 700 quilómetros de Paris.

Os partidários da independência, que têm o principal apoio entre a população autóctone, os kanaks, podem exigir mais dois referendos à independência nos próximos quatro anos.

E na condição de ex-colónia, mantêm também o direito de autodeterminação reconhecido pelas Nações Unidas.

Os unionistas, maioritários entre os colonos, consideram que a independência do território levaria a Nova Caledónia a cair sob a influência da China.

80,63% dos 175 mil eleitores do território participaram na votação.