Última hora

Última hora

Alta cozinha para os sem-abrigo de Bruxelas

Em leitura:

Alta cozinha para os sem-abrigo de Bruxelas

Alta cozinha para os sem-abrigo de Bruxelas
Tamanho do texto Aa Aa

A magia num dia frio de inverno para os sem-abrigo. Reputados chefes com estrelas Michelin cozinharam para os mais desafortunados de Bruxelas.

"É uma sopa de abóbora, com avelãs e especiarias - que estão aqui. E adicionamos as avelãs. E, em seguida, já há creme de parmesão dentro, mas nós adicionamos um pouco de lado", diz Giovanni Bruno, chef com estrelas Michelin.

Para além dos alimentos, a solidariedade também fez parte da receita preparada pelos cozinheiros.

"Sabe, eu acordei esta manhã e percebi que estava muito, muito frio. E eu realmente sinto que estou a fazer algo de bom com meus colegas, e fazer a nossa pequena parte, para os menos afortunados", confessa Alexandre Dionisio , chef com estrelas Michelin.

Uma iniciativa levada a cabo pela Cruz Vermelha belga que disponibilizou a alta cozinha aos que vivem nas ruas.

"Ajudamos através das nossas lojas socialmente orientadas ou nas nossas cozinhas de sopa que abrimos no inverno - este ano abrimos duas novas ou, através de pacotes de comida que distribuímos durante todo o ano", revela Nacy Ferroni, porta-voz da Cruz Vermelha belga.

Ao todo foram preparadas 1000 porções de sopa e 350 sobremesas. Para lá do "gourmet", é o conforto de uma sopa quente que faz a diferença.

"Aquece-nos. faz bem ao corpo. Porque hoje o corpo está a sofrer", diz uma sem-abrigo.

En 2017, 44 mil pessoas beneficiaram da ajuda alimentar da cruz vermelho em Bruxelas, 9 mil foram visitadas nas ruas.