Última hora
This content is not available in your region

Irão vai enfrentar "as mais pesadas sanções de sempre"

Irão vai enfrentar "as mais pesadas sanções de sempre"
Tamanho do texto Aa Aa

É já a partir de segunda-feira que os Estados Unidos voltam a impor uma série de sanções sobre o Irão. Seis meses depois de ter abandonado o acordo que visava travar o programa nuclear iraniano, a Casa Branca volta a pressionar Teerão com embargos dirigidos ao setor petrolífero e bancário. Estas sanções são anunciadas como as "mais pesadas de sempre".

O diretor da plataforma Iran Projet, Ali Vaez, salienta que "os iranianos não podem negar que a sua moeda já perdeu dois terços do valor e que as exportações de petróleo vão provavelmente cair entre 40% a 50%. Ou seja, o impacto sobre a economia iraniana vai ser devastador".

Trump anunciou as sanções com um tweet a imitar a série televisiva "A Guerra dos Tronos".

Há oito países - entre os quais a Índia, a Coreia do Sul, o Japão e a China - que terão uma prorrogação de meio ano para continuar a importar produtos iranianos.

O Reino Unido, a França e a Alemanha estão a tentar obter garantias por parte de Trump de que as ajudas humanitárias ao Irão não serão afetadas, como já aconteceu no passado.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.